Month: fevereiro 2017 (page 1 of 2)

Cristão de ‘vida dupla’ – isso tem um nome: falsidade

“Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã” (Tiago 1.26)

Neste Carnaval, milhões de supostos cristãos sairão a “brincar a folia carnavalesca” e, na quarta-feira, irão buscar o perdão – ora, vejam só, o perdão! – o perdão de Cristo na Igreja Católica Romana durante a Missa das Cinzas. As cinzas usadas nesse ritual vêm da queima dos ramos do Domingo de Ramos do ano anterior. A essas cinzas mistura-se água benta que lembra ao penitente o dever de uma conversão sincera e o abandono de sua vida pecaminosa. Com as cinzas, o celebrante faz o sinal da cruz na testa do fiel pronunciando “tu és pó e ao pó voltarás“, ou ainda “convertei-vos e crede no Evangelho“.

A cena descrita acima – de modo breve – tem um nome: VIDA DUPLA! O conceito de ‘vida dupla’ é isso:  falar uma coisa e fazer outra. Ostentar uma espiritualidade que, no dia-a-dia, não passa de mentira, de fantasia, de dissimulação – e pior dos mundos: o falso moralista tenta impingir as pessoas o seu modo de ver as coisas. Quem não concordar com ele dele não terá mais a atenção e será rotulado de “sem unção, frio demais” e coisas do tipo. O meu leitor, que é inteligente, deve fugir dessa genta-lha (sic) como o diabo foge da cruz.

SE ALGUÉM SUPÕE SER RELIGIOSO: não basta só dizer que é, tem de ser – de verdade. As igrejas estão cheias de pessoas de vida dupla, quais enganam a todos, menos a Jesus de Nazaré. Há milhares de pregadores incapazes de sequer entender o correto conceito de religiosidade. Eles só sabem falar mal daquele que é religioso. Se tivessem ao menos lido esse verso de Tiago 1.26, teriam – de uma  vez por todas – compreendido que nada, que nada de mal há em ser religioso. Ao contrário, é bíblico e benção.

DEIXANDO DE REFREAR A LÍNGUA: gentes há que falam demais! Há tagarelas que nos provocam dores de cabeça! Há almas apenadas que não conseguem parar de falar – falam, falam, falam até perderem a voz! Deus nos livre dessa casta! Que meu leitor fale pouco e ouça muito, e pratique o bem mais ainda. Faça o bem a alguém ainda hoje. Deus a tudo e a todos vê.

ENGANANDO O PRÓPRIO CORAÇÃO: a nossa capacidade de mentir, de enganar, de dissimular, de fingir é enorme! Tudo isso é auto-engano. Por um tempo, a  gente consegue enganar a muita gente – mas, aos poucos (ou de uma  vez, de repente!) toda a verdade vem à tona e assim também as consequências… Ninguém fugirá as consequências de uma vida duplamente fingida-mentirosa-falsa e que tais.

RELIGIÃO VÃ: nem todo religioso é gente boa – não, nem todos! Verdade seja sempre dita, grande parte deles é tão falsa como uma nota de três reais! Como percebê-los? Hum – que tal observar as atitudes deles?

E aí, ainda vai mesmo “brincar o Carnaval”?

Deus tenha piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós!

PCSampaio

Pastor e radialista em http://www.radiobenedictusfm.com

5585 9 9982 1165 WhatsApp DUO

Skype pcesarsampaio     Email paulocesar@benedictus.com.br

 

 

Não me leve a mal, aí vem o Carnaval, e todo o mal que ele representa…

“Alegra-te jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade; anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas essas coisas Deus te pedirá contas” (Eclesiastes 11.9).

Carnaval é a festa mais popular – e ‘prapular’ – no Brasil e que, ao longo do tempo, tornou-se elemento da cultura nacional. Todavia, fica sabido que essa festa ocorre em todo o mundo, desde os tempos da Mesopotâmia, da Grécia e de Roma. Havia subversão de papeis, ou seja, fantasiava-se de palhaços, de prisioneiros, de escravos, etc., para depois reassumir-se as realidades. Isso sem mencionar as orgias, os bacanais, as bebedices – loucura total!

Carnaval vem do Latim Carnis Levale (retirar a carne!). O meu distinto e inteligente leitor deve estar a pensar “mas o que vemos é o oposto do significado original, isto é, a carne prevalece durante os quatro dias do Carnaval”. A Igreja Católica Romana tentou – com relativo sucesso – frear os instintos mais primitivos da sociedade, marcando o Carnaval como um período ‘sem carne e sem bebida’ em preparação (Quaresma) à Páscoa. No Brasil, o Carnaval chegou com os portugueses no período colonial. E nunca mais voltou!

Diz-se que o Brasil não é país para principiante: há milhares de “Escolas de Samba”, embora falte escola de qualidade para o infante mais pobre, filho de um trabalhador honesto que quase nada ganha. Ah, Brasil! tu me matas de vergonha!  Voltemos ao verso bíblico acima – sim, voltemos ao verso:

  1. Não está proibido a alegria, desde que não seja fruto da imoralidade;
  2. Cada um de nós tem o sacrossanto direito à recreação, sem com isso expor-se à banalização-corrupção de nossos corpos;
  3. É legítima a satisfação de nosso coração, desde que isso não nos leve a decomposição de nossas almas e espíritos;
  4. O que os olhos vêem, o coração de pronto deseja… Portanto, cuidado com o olhar;
  5. Deus – sim, o Deus criador de tudo e de todos pedirá contas.

Que o meu leitor amigo não me leve a mal, é que aí vem o Carnaval e todo o mal que ele representa…

Deus tenha piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós!

PCSampaio

Pastor e radialista em http://www.radiobenedictusfm.com

5585 9 9982 1165 WhatsApp DUO

Skype pcesarsampaio     Email paulocesar@benedictus.com.br

 

Benedictus aquele que teme ao Senhor!

“Bem-aventurado (Benedictus) aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos” (Salmo 128.1)

Aqui está o cântico de Zacarias, também chamado Benedictus, que se encontra em Lucas 1.68-79:

Benedictus

Bendito o Senhor, Deus de Israel *
Que visitou e redimiu o seu povo
E nos deu um Salvador poderoso *
Na casa de David, seu servo,
Conforme prometeu pela boca dos seus santos, *
Os profetas dos tempos antigos,

Para nos libertar dos nossos inimigos *
E das mãos daqueles que nos odeiam
Para mostrar a sua misericórdia a favor dos nossos pais, *
Recordando a sua sagrada aliança
E o juramento que fizera a Abraão, nosso pai, *
Que nos havia de conceder esta graça:

De O servirmos um dia, sem temor, *
Livres das mãos dos nossos inimigos,
Em santidade e justiça na sua presença, *
Todos os dias da nossa vida.

E tu, Menino, serás chamado Profeta do Altíssimo, *
Porque irás à sua frente a preparar os seus caminhos,
Para dar a conhecer ao seu povo a salvação *
Pela remissão dos seus pecados,

Graças ao coração misericordioso do nosso Deus, *
Que das alturas nos visita como Sol Nascente,
Para iluminar os que jazem nas trevas e nas sombras da morte *
E dirigir os nossos passos no caminho da paz.

Glória ao Pai e ao Filho *
E ao Espirito Santo,
Como era no princípio, *
Agora e sempre. Amen.

Desde o princípio, o plano original era para o homem temer o Senhor e andar nos caminhos dEle. Como sabemos,  Adão e Eva conseguiram estragar tudo e – verdade seja sempre dita – até hoje estamos sofrendo as consequências! E não adianta o meu leitor dizer que não tem nada a ver com isso – porque tem, sim! Tem – e muito! E digo mais: se não entregar a vida a Jesus Cristo, de uma vez por todas, e não nascer de novo, e não tomar novo rumo na vida, o destino final será o fogo do inferno, originalmente preparado para o diabo e seus demônios, mas que sempre haverá  espaço àquelas pobres almas que insistem em pensar unicamente em dinheiro, em sexo, em poder, em luxúria, em tirar vantagem de pessoas mais simples.

De modo breve, explico a diferença entre Temer e Temor:

Temer: tem a ver com medo, pavor, sentimento de terror.

Temor: tem a ver com reverência, respeito, deferência.

O verdadeiro cristão não teme a Deus, mas tem profundo e respeitoso temor a Ele.

Portanto, o crente-de-verdade bem que pode(rá) assim se comportar:

  1. Ter atitude de santidade e pureza;
  2. Ser fiel a Deus;
  3. Adorar exclusivamente ao Senhor Jesus Cristo, e a ninguém mais;
  4. Aborrecer o mal;
  5. Viver uma vida de sabedoria (sempre em busca dela…) e fé em Deus.

O Carnaval está às portas – e de há muito nunca saiu do coração de muita gente! Tema a Deus, fuja disso enquanto é tempo!

Senhor tende piedade de nós! Senhor tende piedade de nós!

PCSampaio

Pastor e radialista em http://www.radiobenedictusfm.com

5585 9 9982 1165 WhatsApp DUO

Skype pcesarsampaio    Email paulocesar@benedictus.com.br

Faça o bem a alguém ainda hoje!

“Não te furtes a fazer o bem a quem de direito, estando na tua mão o poder de fazê-lo” (Prov. 3.27)

NÃO TE FURTES A FAZER O BEM (…)   Diz-se que furto é quando a pessoa toma algo de alguém sem estabelecer contacto com ela. Como, então, compreender o ‘furto de si mesmo’, conforme o verso acima? Neste caso, deve-se entender que o ‘furtar’ significa evitar. Eu não mentiria se dissesse que a gente passa parte da vida fazendo o mal, e diria a verdade se afirmasse que nem sempre fazemos o bem – mesmo estando em nossas mãos o poder de fazê-lo.

A QUEM DE DIREITO (…)   Direito tem a ver com um conjunto de normas jurídicas vigentes em um pais. Esse direito ainda pode ser classificado como positivo {normas criadas e postas em vigor pelo Estado} ou natural {normas derivadas da natureza, ou seja, leis naturais que orientam o comportamento humano}. A rigor, todos temos direitos e deveres! Quem não já ouviu ” o nosso direito acaba onde começa o do outro”. A questão é: por que a gente não reconhece o direito do outro de ser quem ele é? A expressão ‘ a quem de direito’ também tem a ver com integridade, com honradez, com alguém que merece uma ação benigna. Assim sendo, jamais – jamais poderíamos nos furtar de fazer o bem a quem merece.

ESTANDO NA TUA MÃO O PODER DE FAZÊ-LO. Poder vem do Latim possum, que significa ser capaz de, ter condições para, determinar agir. Se alguém vem a você suplicando por ajuda, e você tem o poder de contribuir para mudar a vida dele(a), faça-lhe o bem ainda hoje – sim, ainda hoje! Amanhã pode(rá) ser tarde demais… Ah, lembre-se: amanhã você pode(rá) estar na mesma situação dele(a): clamando por uma ajuda…

Deus tenha piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós.

PCSampaio

Pastor e radialista em http://www.radiobenedictusfm.com

5585 9 9982 1165 WhatsApp DUO     Skype pcesarsampaio     Email paulocesar@benedictus.com.br

Mexeriqueiros & Fofoqueiros

“O mexeriqueiro revela o segredo; portanto, não te metas com quem muito abre os lábios” (Prov. 20.19)

Fica sabido que o ser humano é gregário, isto é, ele tem necessidade de estar junto de pessoas, e de falar – e de ser ouvido.

Fica combinado que pode-se falar à vontade e, ao seu tempo, deve-se ouvir os outros também. Esportes, ciências, economia, política, Internet, etc., tudo é assunto que não pode faltar em uma roda de conversas. Uma roda de conversas é um universo de encontros e desencontros, de chegadas e partidas, de concordâncias e discordâncias mil. Mas é assim mesmo: tudo ‘rola’ na roda. Até segredos que jamais deveriam ser contados acabam por ser descobertos! e aqui mora o perigo que gostaria eu de alertar aos meus poucos amigos e quase sete leitores. Todo o cuidado é pouco! No calor das emoções, um segredo revelado pode criar asas e voar, e atingir a muita gente, e causar danos irreparáveis…

Então, como comportar-se em uma roda de conversas?

1. Observe o tema dominante.

2. Ouça as diversas opiniões.

3. Não tenha pressa em falar. Ouça a todos, fale por último.

4. Se você já tem opinião formada sobre o tema, fale com naturalidade, em tom ameno (nem baixo nem alto).

5. Evite expressões tipo “discordo de você”; prefira dizer “penso ligeiramente diferente”… e, assim, exponha o seu pensamento.

6. Caso haja oposição forte à sua opinião, diga “respeito o seu posicionamento, mas mantenho o meu”.

7. Evite elevar o tom de voz de sua opinião e/ou réplica. Melhore os seus argumentos, sem elevar a sua voz.

8. Evite usar ‘tom professoral e/ou formal demais’ enquanto você se expressa. Nada mais pavoroso do que a gente ouvir alguém se comportar como se fosse a expressão máxima e dominante do tema em pauta.

Jamais – jamais revele segredos (intimidades, principalmente) seus e/ou de sua família. Entenda que família é sagrada e as questões internas devem, devem permanecer como tal – internas.  O problema não é falar muito, o problema é revelar segredos! Seja seletivo – sim, seja seletivo em suas amizades e para quem você deve confiar um segredo.

PCSampaio

Pastor e radialista em http://www.radiobenedictusfm.com

5585 9 9982 1165 WhatsApp DUO   Skype pcesarsampaio  Email paulocesar@benedictus.com.br

Tricas & Futricas – que diabo é isso!?

“O ânimo sereno é a vida do corpo, mas a inveja é a podridão dos ossos” (Prov.14.30)

Ânimo é uma condição emocional relacionada ao estado de espírito, humor e temperamento.

Na verdade, quero tecer ligeiro comentário sobre a inveja – sim, a inveja que significa ‘desgosto ou pesar pela felicidade de outrem; lugar onde jamais habita o sol e nenhum vento lá chega’. E a fofoca, arma principal dos invejosos, é um repasse distorcido e mal intencionado de um fato com a intenção de difamar a pessoa do invejado. O fofoqueiro, em lugar de estudar, crescer em graça e conhecimento diante de Deus e dos homens, o fofoqueiro prefere destilar seu veneno peçonhento e arruinar a sua própria vida – além de prejudicar a do outro, de alguma forma.

Percebo que muitos leitores estão a me dizer: “Ih, pastor, como posso então detectar um invejoso-fofoqueiro?”. Aqui estão algumas dicas:

  1. O invejoso-fofoqueiro tenta estragar e/ou menosprezar seus sonhos. Você relata um acontecimento alegre e ele diz: “Não é para tanto…”;
  2. O invejoso-fofoqueiro é um “mascarado”. Você celebra uma vitória e ele vem a você de braços abertos, ele abraça a você, abre um sorriso – tudo falso, tudo máscara, tudo para disfarçar a diabólica inveja que ele tem de você;
  3. O invejoso-fofoqueiro está sempre, sempre tentando roubar o seu mérito. Ele diz: “Sem mim, você não teria conseguido”;
  4. O invejoso-fofoqueiro critica os outros bem na sua frente, e pede segredo a você! Ora, se ele faz isso com os outros, decerto fará o mesmo com você. Então, por que confiar nele?;
  5. O invejoso-fofoqueiro usa de ‘silenciador’, ou seja, usa de uma máscara de piedoso. Fica calado em situações em que deveria se pronunciar a seu favor… Ele prefere assistir a tudo em silêncio… E quando você erra, ele detona: “Eu bem que te avisei”;
  6. O invejoso-fofoqueiro não costuma reconhecer os seus valores, os seus talentos, as coisas que você faz bem. Se você, que é mulher, compra um conjuntinho básico de bolsa & sandália, na semana seguinte a “miga” está com a mesma coisa, muda apenas a cor!!!;
  7.  O invejoso-fofoqueiro alardeia que é muito seu amigoooo e/ou amigaaaaaa e que jamais, jamais falaria mal de você.

Compartilhe este nosso texto com todos os seus familiares e amigos – ah, e com alguns invejosos que você conhece!

Deus tenha piedade de nós! Senhor, tende piedade de nós!

PCSampaio

Pastor e radialista em http://www.radiobenedictusfm.com

5585 9 9982 1165 WhatsApp DUO

Skype pcesarsampaio   Email paulocesar@benedictus.com.br

Aprenda a dizer ‘Não’ – antes que seja tarde demais.

“Seja o seu ‘sim’, ‘sim’, e o seu ‘não’, ‘não’, o que passar disso vem do Maligno” (Mateus 5.37)

A verdade toda é que a tendência nossa de cada dia é para dizermos ‘sim’ a tudo e a todos. Afinal, a gente não quer contrariar ninguém, a gente não quer fazer inimigos, a gente  quer “ficar de bem” com todos.  E com essa atitude, vamos nos apequenando, nos limitando, nos frustrando, porque – até hoje – não aprendemos a dizer ‘Não’.  Mas, a sua libertação desse jugo está aqui e agora! Aprenda a dizer ‘Não’:

  1. Não tenha medo. Medo é seu pior e primeiro inimigo;
  2. Não tenha culpa. Culpa deve(ria) sentir o outro em estar exigindo de você aquilo que você não pode e/ou não quer dar;
  3. Ganhe tempo. Diga: “Verei o que posso fazer”, enquanto você decide;
  4. Vença pelo cansaço.  “Verei o que posso fazer” na verdade pode ser um ‘Não’, disfarçado;
  5. Sugira outra coisa, outra saída à pessoa que lhe perturba o tempo todo;
  6. Repasse o pedido, tipo: “Conheço alguém que pode lhe ajudar”, e dê o contato de outra pessoa, de preferência inimiga sua;
  7. Elogie: “Você é pessoa de minha estima”; Negue: “Mas, dessa vez não posso lhe ajudar”; Agradeça: “Obrigado por ter-se lembrado de mim”;
  8. Encerre o assunto: dê um ‘até logo’, ou mesmo um ‘adeus’, e afaste-se da pessoa sem olhar pra trás;
  9. Ensaie os oito pontos acima na frente de um espelho. Ainda hoje! Sim, você vai conseguir.

Então, gostou das dicas acima? Então, coopere com este nosso Ministério para que possamos continuar levando a palavra de Deus a todo o mundo de fala portuguesa. Contribua segundo Deus tocar em seu coração. Clique em Contribua na página inicial.

Ei, psiu!!!! Não vá sem contribuir!!!!  Olha como você está aprendendo rápido!!!!

PCSampaio

Pastor e radialista em http://www.radiobenedictusfm.com

5585 9 9982 1165 WhatsApp DUO

Skype pcesarsampaio   Email paulocesar@bebnedictus.com.br

Levanta, sacode a poeira e segura na mão de Deus!

“Pois ainda que o justo caia sete vezes, tornará a erguer-se, mas os impios são arrastados pela calamidade” (Prov. 24.16)

Fica sabido que o cair é do homem e o levantar é de Deus!

O meu leitor – que é afeito à leitura bíblica – dirá que “não há um justo sobre a terra que não peque…” Sim, isso é verdade, daí a necessidade de ter-se a correta compreensão do verso acima. Vamos lá:

  1. Todos caem. Todos somos pecadores. Todos carecem da glória de Deus;
  2.  O número sete, aqui, dá uma idéia de infinitude – ou seja, todos caem mais de uma vez;
  3.  Uma vez no chão, deve-se clamar pela ajuda divina e – com a ajuda de outrem – iniciar a recuperação;
  4.  Geralmente, ninguém se levanta sozinho. Feliz aquele que tem familiares que o amam, e amigos que o amam;
  5.  Uma vez de pé, vá e não peque mais – diria Jesus de Nazaré.

Sinto que alguém que está me lendo agora… ainda está no chão… e ainda não teve a ajuda de outrem, enquanto sofre, e chora, e geme e clama por uma solução ao seu problema. Seja bem-vindo à vida real: a cada dia, basta o seu próprio mal – disse Jesus! Tenho boas novas para você, leitor e sofredor: o nosso bom Senhor está vindo ao seu socorro… Aguente só um pouquinho mais! Ele ama você e já determinou que seu sofrimento terá um fim, e pode ser ainda hoje!

Deus tenha piedade de todos nós. Senhor, tende piedade.

PCSampaio

Pastor e radialista em http://www.radiobenedictusfm.com

5585 9 9982 1165 WhatsApp DUO

Skype pcesarsampaio    Email paulocesar@benedictus.com.br

Égua dos carros de faraó – assim é você, minha querida!

“Comparo a você, minha querida, a uma égua dos carros de faraó´” (Cântico dos cânticos 1.9)

Antes de tudo informo às minhas leitoras que não sofro de ‘Misoginia’ (desprezo, repulsa, aversão às mulheres). Não – por Deus, não! Ao contrário, sou muito bem casado com uma linda mulher há 33 anos. Tenho-a amado todo esse tempo e pretendo continuar fazendo-o pelos próximos 100…

A introdução acima tem e faz sentido: é que, hoje em dia, a gente toma cuidado ao elogiar alguém, para não incorrer no risco de ser ‘politicamente incorreto’ – principalmente com as mulheres. Assim, aqui estão algumas dicas básicas para você – homem tosco, grosso, cascudo e desajeitado – para você tratar bem a sua amada:

  1.   Seja sempre paciente com ela. Cada mulher tem um ritmo próprio, Apressá-la só vai piorar as coisas.
  2.    Fique do lado dela. Se ela chorar, chore também; se ela sorrir, abra uma gargalhada.
  3.    Demonstre que você tem sentimentos. Rasgue o seu coração.  Diga-a que a ama demais, demais – demais.
  4.    Elogie-a na frente das amigas dela. Isso vai dar a ela o que falar por um mês inteiro… Sim, faça isso.
  5.    Seja somente dela. Sem essa de fazer joguinho besta de ciúmes… Ela precisa saber que você é dela – somente dela.
  6.    Surpreenda sua amada. Presentinhos nas datas importantes – e a qualquer momento (surprise!!!). Elas “piram”.
  7.    Não discuta com sua amada. Ela sempre tem razão (diga isso a ela, mesmo que não seja verdade). Pronto, acabou a briga!

Ah, voltemos à comparação do verso acima. Antes – antes de você chamar sua amada de ‘égua dos carros de faraó’, recomendo que você esteja disposto a não dormir na mesma cama, caso ela não compreenda a equina analogia. Dito de outra forma: diga isso a ela e traga-lhe um presente de qualidade: vale um ramalhete de flores vermelhas, ou uma jóia, ou um conjuntinho básico sapato & bolsa. E deixa Deus agir!

Deus tenha piedade de nós – Senhor, tende piedade de nós!

PCSampaio

Pastor e radialista em http://www.radiobenedictusfm.com

5585 9 9982 1165 WhatsApp DUO

Skype pcesarsampaio / E.mail paulocesar@benedictus.com.br

Doce pode(ria) ser a vida!

“É doce a luz, e é coisa agradável aos olhos ver o sol” (Eclesiastes 11.7). 

Doce de laranja
Doce de limão
Doce de cajá

Doces cítricos – e ainda nem citei outros de preferência de meus quase 7 leitores.

A verdade é que o doce sempre está associado a algo bom, que vale a pena experimentar, mesmo que – eventualmente – venha a engordar!

Afinal, por que não testar aquela nova receita de doce, não é mesmo?

O verso acima afirma que a luz – sim a luz! – é doce também! E agradável aos olhos ver o próprio sol, embora não se recomende que deva-se olhar diretamente para ele, sob pena de prejuízos à visão.

Jesus se nos apresentou como a luz do mundo, e – ao final – ele se revelará como mais brilhante que o fulgor do sol. Tudo isso é coisa santa, doce e agradável àqueles que estão em busca da verdade e do melhor dos doces…

Experimente você também o melhor dos doces e a melhor das luzes: Jesus Cristo de Nazaré.

Que você tenha uma abençoada semana! E espero que você ore por mim também!

Paulo César Sampaio

Pastor e radialista em http://www.radiobenedictusfm.com

5585 9 9982 1165 WhatsApp DUO

Skype pcesarsampaio     Email paulocesar@benedictus.com.br

Older posts

© 2017 Benedictus

Theme by Anders NorenUp ↑